Campaigns

SS 2020 Man

Optimist Rhythm

Optimist Rhythm

Em uma época na qual oferecer uma definição simplificada de si mesmo parece uma ambição universal, a Prada gosta de demonstrar o contrário. Isso é, de fato, mais Prada. Acrônimos se tornam uma metáfora lúdica para uma aceitação confiante da indefinibilidade da Prada. Eles são justapostos com imagens, que ampliam o desafio de uma noção de identidade consistente ou convencional.

Uma exibição intencional de dualidade, multiplicidade, reinvenção e renovação constantes é um elemento vital do desempenho. Por meio da música, no cinema e no palco, homens criativos reabordam e realinham percepções, reformulando o eu e sua própria invenção.

Para dar vida a isso, a campanha de moda masculina Prada Primavera/Verão 2020 apresenta uma trindade de homens contemporâneos, personalidades culturais fundamentais do agora e arquétipos da mentalidade hiper-fragmentada do amanhã. Cada um encarna uma única identidade do homem Prada, um aspecto, uma perspectiva, multiplicado por cada imagem, cada definição. São representações dos indivíduos da legião que compõem o coletivo.

Cada um desses homens usa palavras para se definir: a letra de uma música, as palavras de um script. Eles são uma planta, um modelo, para a vida, para viver, para sentir. Aqui, as palavras são usadas como um meio para redefinir a imagem, para tentar definir o indefinível: PRADA. Os acrônimos são influenciados por ideias abstratas, pensamentos, noções: provocam, ora acrescentando contexto, ora postulando uma contradição, mas sempre gerando reflexão.

Aqui, hoje, a confiança, a positividade e a possibilidade são encarnadas. Como as palavras que aparecem ao lado, essas imagens, esses homens, são uma definição da Prada. No entanto, cada um deixa o campo aberto para interpretação e reinterpretação.

Fotografia:
David Sims

Talentos:
Frank Ocean, Austin Butler, Nicolas Winding Refn

Direção criativa:
Ferdinando Verderi